Negócios

Empresa de softwares fiscais fatura R$ 2 milhões no primeiro ano

Vero IT atende 45 clientes de médio e grande porte

Salvador, 20/01/2015 - Economizar horas com burocracia e permitir que os clientes foquem na administração de seus negócios: esse é o objetivo da Vero IT, uma desenvolvedora de softwares ligados ao cumprimento de obrigações fiscais. Criada em 2013, a empresa conquistou o mercado com um atendimento personalizado e superou R$ 2 milhões de faturamento já em 2014.

Os produtos oferecidos pela Vero IT se dividem em duas funcionalidades principais. A primeira é a emissão e recebimento de documentos fiscais eletrônicos (notas fiscais, por exemplo), que podem ser integrados para entrada e saída no sistema de gestão da empresa. A segunda trata de outras obrigações para/com o governo, como Speds (Sistema Público de Escrituração Digital), apuração de impostos e outras obrigações acessórias.

“Isso garante o que chamamos de “compliance fiscal”, ou seja, que a empresa esteja em conformidade com todas as demandas dos órgãos reguladores, sem precisar se preocupar em fazer esse processo manualmente”, explica Alessandro Dias, sócio-fundador da Vero IT (foto, à esquerda), ao lado de Bruno Frota (foto, à direita).

Os clientes podem optar pelo licenciamento de alguns programas, instalados em seus servidores dedicados, ou pagar uma mensalidade para utilizá-los na nuvem. Em ambas as opções, a Vero IT conta com suporte 24 horas, por telefone ou e-mail. “O atendimento full-time é um diferencial, já que quem nos contrata não pode ficar desassistido nessas questões”, comenta Dias.

Com pouco mais de um ano e meio de existência, a Vero IT já atende 45 clientes, entre empresas nacionais e multinacionais de médio e grande porte. Em seu portfólio estão Bic, Acrilex, C&C e Martin Brower. O sucesso se traduz no faturamento alcançado ao longo de 2014, de R$ 2 milhões.

A empresa estima crescimento de 30% em 2015. Para tanto, tem se preparado para atender à nova obrigação acessória SpedECF (Escrituração Contábil Fiscal), prevista para entrar em vigor em setembro. A ECF unifica informações para a Receita Federal e informa a composição da base de cálculo do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido das Pessoas Jurídicas - substituindo outras obrigações, como DIPJ, FCONT e LALUR.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.