Negócios

F5 fatura US$ 2,1 bilhões no ano fiscal de 2017

Salvador, 17/11/2017 - A F5, líder em soluções de ADN (Application Delivery Networking) – tecnologia que garante a entrega de aplicações rodando em ambiente Web – anuncia receita de US$ 2,1 bilhões de dólares em 2017. Isso significa um aumento de 4,8% acima dos US$ 2 bilhões no ano anterior. O faturamento do último quarter foi de US$ 538 milhões de dólares. Este resultado representa um acréscimo de US$ 20,2 milhões em relação ao terceiro trimestre desse ano e um salto de 2,4% sobre o faturamento do mesmo período em 2016.

A F5 encerrou seu ano fiscal no último dia de setembro de 2017.

De acordo com François Locoh-Donou, presidente e diretor executivo da F5, esse crescimento foi impulsionado graças as ofertas de serviços e soluções baseadas em software da companhia. “Isso mostra que estamos conseguimos, cada vez mais, ajudar nossos clientes a resolver a complexidade da implantação de aplicativos em ambientes on-premise e multi-nuvem”, disse.

Projeções futuras

Observando um interesse, cada vez mais crescente, dos clientes nas ofertas de virtual edition e nas soluções de segurança de aplicações multi-nuvens, Locoh-Donou conta que a F5 estabeleceu uma meta de receita de US$ 515 milhões a US$ 525 milhões para o primeiro trimestre do ano fiscal de 2018, que termina em 31 de dezembro. “Acreditamos que o aumento de nossos serviços de aplicações baseadas em software será um dos principais fatores para a conquista dessa receita no ano fiscal de 2018, disse o executivo.

Lucro GAAP x Não-GAAP

O lucro líquido GAAP do ano fiscal de 2017 foi de $420,8 milhões, ou $6,50 diluído por ação, comparado a $365,9 milhões, ou $5,38 diluído por ação no ano fiscal de 2016. O lucro líquido não-GAAP do ano fiscal de 2017 foi de $542,9 milhões, ou $8,38 diluído por ação, comparado a $496,2 milhões, ou $7,30 diluído por ação no ano fiscal de 2016.

O lucro líquido GAAP do quarto trimestre de 2017 foi de $135,7 milhões, ou $2,14 diluído por ação, comparado a $108,9 milhões, ou $1,64 diluído por ação no quarto trimestre de 2016. Excluindo o impacto de remuneração em ações, amortização da compra de ativos intangíveis, despesas com reestruturação, custas judiciais e benefício fiscal não recorrente, o lucro líquido não-GAAP do quarto trimestre de 2017 foi de $154,9 milhões, ou $2,44 diluído por ação, comparado a $139,9 milhões, ou $2,11 diluído por ação no quarto trimestre de 2016.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.