Negócios

Worldpay aponta tendências para o eCommerce em 2019

Salvador, 12/02/2019 - O eCommerce no Brasil deve crescer 39% até 2022, alcançando USD 38 bilhões, e as compras por meio de dispositivos móveis continuam como principal destaque para essa expansão neste e nos próximos anos. Os consumidores brasileiros estão mais acostumados às compras online e uma prova disso é a previsão de grande crescimento do comércio eletrônico, a partir de dispositivos móveis, nos próximos cinco anos no país. Além disso, 78% dos brasileiros que utilizam smartphone preferem comprar por aplicativos.

O ano de 2019 também deve ser marcado por mudanças nos métodos de pagamento com o dinheiro perdendo espaço para os cartões de débito e crédito e as carteiras virtuais. Atualmente, os três principais métodos de pagamento em dispositivos móveis são cartão de crédito, boleto bancário e pagamento na entrega da mercadoria.

Aqui estão algumas tendências para o mercado de comércio eletrônico no Brasil nos próximos 12 meses:

1) A adoção rápida das eWallets também será um fator-chave no estímulo ao crescimento do eCommerce brasileiro, ao mesmo tempo que os comerciantes têm buscado cada vez mais facilitar e simplificar o processo de checkout com apenas um toque. A projeção de expansão é de 20% em 2019, alcançando USD 4 mi.

2) O comércio eletrônico por meio de dispositivos móveis no Brasil deve crescer até 100% em menos de cinco anos, com previsão de atingir USD 10.1 bilhões até 2021. Isso fará com que os varejistas tenham que garantir a melhor experiência possível aos seus clientes, como forma de aproveitar a expansão do setor.

3) O ano de 2019 deve ser marcado pela liderança dos cartões sobre o dinheiro no Brasil nas vendas em lojas (in-store). Os comerciantes terão que proporcionar as melhores tecnologias de pagamento com cartão a fim de não perder vendas para a concorrência, além disso, devem oferecer suporte ao consumidor que ainda prefere pagar com dinheiro.

4) Os varejistas precisam se acostumar com a ideia do "uso antes da compra", ao invés de "compre agora e pague depois". Isso significa que os compradores recebem o item desejado, e pagam depois, dentro de um prazo determinado. Se não quiserem, poderão devolvê-lo sem nenhum custo. O benefício para os comerciantes é reduzir as taxas de abandono do carrinho de compras acabando com alguns problemas relacionados à segurança e aos custos de envio inesperados durante pagamentos com contato, ou atrito, no momento do checkout.

5) O aprimoramento da experiência do cliente deverá ser um tema constante em 2019. Um aspecto é relacionado aos 'pagamentos invisíveis'. Os comerciantes devem olhar para os seus parceiros de pagamento na busca por conselhos sobre como utilizar os pagamentos invisíveis a fim de oferecer melhores experiências, receita estimada e fidelização dos consumidores. Mais do que simplesmente entregar "invisibilidade", os varejistas precisam observar as oportunidades para oferecer serviços de valor agregado no pagamento invisível – como vantagens automáticas aos clientes fidelizados.

6) Satisfazer consumidores de forma instantânea, com escalabilidade, continuará de suma importância e, provavelmente, será atendido por tecnologias emergentes como robôs e drones. Para os consumidores, há a promessa de entregas mais rápidas com drones, com satisfação garantida, inclusive nas regiões mais distantes. Para os varejistas, os drones prometem aumentar a eficiência e reduzir os custos.

Juan D'Antiochia, gerente-geral da Worldpay para América Latina, afirma: "O comércio eletrônico brasileiro está pronto para um crescimento constante em 2019, oferecendo uma enorme oportunidade para os comerciantes. O avanço do eCommerce é resultado de um mercado maduro e em constante mudança, impulsionado pela tecnologia, em particular, pelos dispositivos móveis".

"Os consumidores enxergam segurança, conforto e conveniência ao usar seus smartphones para fazer compras online. Este ano, mais do que nunca, os varejistas precisarão ficar de olho nesse perfil e otimizar seus canais móveis, caso contrário, correrão o risco de perder vendas porque não atenderam às expectativas do público".

"É importante enfatizar que o mercado de comércio eletrônico é dinâmico, criando possibilidades tanto para o mundo dos negócios quanto para a geração futura de empregos no país. Observamos que a diversidade de métodos de pagamento é uma realidade entre muitas empresas do setor, mas ainda há espaço para melhorias no próximo ano. Os consumidores estão atentos aos varejistas e prontos para estabelecer relações duradouras".

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.