Educação

Telebras e Viasat levam Internet de alta velocidade para cerca de 900 mil alunos em quase 3 mil escolas públicas

Salvador, 06/05/2019 - A Telecomunicações Brasileiras S.A., Telebras, estatal brasileira prestadora de serviços de telecomunicações e a Viasat, empresa global de comunicações via satélite, anunciaram que aproximadamente 900 mil alunos em quase 3 mil escolas públicas e em áreas remotas em todo o Brasil já receberam acesso à internet de alta velocidade por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC-1), sob a iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) por meio do Programa Governo Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão (GESAC). Centenas de localidades adicionais também foram beneficiadas, como postos de fronteira das Forças Armadas, unidades de saúde pública e aldeias indígenas.

Nessa parceria, a Telebras é responsável pela gestão, comercialização e operação do satélite SGDC-1, enquanto a Viasat fornece seus equipamentos e serviços terrestres satelitais amplamente consolidados no mercado internacional. Em conjunto, as empresas estão focadas em maximizar a utilização do SGDC-1, para levar serviços de banda larga de alta capacidade para comunidades onde o serviço de internet é historicamente indisponível.

A maioria das localidades atendidas estão no Norte e Nordeste do país, com foco prioritário em comunidades remotas e de difícil acesso — algumas sem sinal de telefonia ou apenas com infraestrutura básica de internet.

Segundo o presidente da Telebras, Waldemar Gonçalves, a viabilização do projeto SGDC-1, por meio da parceria, fortalecerá a Telebras como empresa estratégica do Governo e melhorará a vida de milhões de brasileiros que hoje estão desconectados. “O SGDC-1 é um projeto de Estado que, além de proporcionar o desenvolvimento tecnológico ao Brasil, significantemente fortalece a segurança às comunicações estratégicas, reforçando a soberania nacional”.

Até o fim do ano, a Telebras e a Viasat esperam conectar mais de 8 mil escolas e 400 unidades de saúde pelo país, priorizando inicialmente os estados mais carentes de infraestrutura de internet em banda larga. Ao total, a política pública do Gesac prevê cerca de 15 mil pontos instalados antes do final deste ano.

Ajuda em Pacaraima e Brumadinho

Em outubro de 2018, o Tribunal de Contas da União (TCU) entendeu como legal a parceria entre a Telebras e a Viasat e permitiu a instalação das antenas e infraestrutura terrestres, permitindo o funcionamento do SGDC-1. A disponibilização do satélite tem sido crucial nos últimos meses, especialmente no apoio a situações humanitárias e de emergência, por exemplo, em Pacaraima e em Brumadinho.

O município de Pacaraima, no estado de Roraima, localizada na fronteira com a Venezuela, foi a primeira cidade a receber o acesso à internet via satélite pelo programa Gesac. O sistema foi instalado em março de 2018, atendendo postos de fronteira das Forças Armadas, unidades de saúde, aldeias indígenas, além de escolas públicas conectando milhares de alunos. A região tem enfrentado uma crise humanitária, recebendo milhares de refugiados venezuelanos em busca de abrigo no Brasil. "Foi um dos primeiros locais a ser considerado para o serviço satelital sob a iniciativa do Gesac, que estava em situação emergencial, em um local de difícil acesso. A internet via satélite foi a solução mais viável em termos de custo, velocidade de instalação e qualidade do sinal", afirma Lisa Scalpone, vice-presidente e gerente geral para a Viasat do Brasil.

Outro exemplo da importância do SGDC-1 foi na prestação de serviços críticos de comunicação durante a tragédia de Brumadinho, em janeiro de 2019, na qual uma barragem da Vale rompeu e atingiu a região. Imediatamente, a parceria Telebras-Viasat conseguiu instalar rapidamente um sistema de comunicação via satélite para auxiliar as equipes de resgate na operação de salvamento, facilitar o contato com hospitais e a comunicação entre parentes das vítimas. Em menos de uma semana, a equipe da Telebras-Viasat instalou 22 antenas de serviços de comunicações via satélite, cada uma com velocidades de 20 Mbps. O serviço foi oferecido gratuitamente ao Comando Central de Operações, à Polícia Federal e Militar de Minas Gerais, à Aeronáutica, ao Corpo de Bombeiros, à Defesa Civil, aos militares israelenses em apoio às operações de campo, ao serviço de registro de famílias necessitadas e a comunidade em geral na região. O tráfego total de voz e dados pelo satélite da Telebras ultrapassou 300 GB, o que comprovou a necessidade de tais soluções em situações de emergência.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.