Governo

Sistema de controle de gastos do Governo do ES é desenvolvido pelo Prodest

Salvador, 18 de abril de 2012 - O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest) desenvolveu o Sistema de Gestão de Despesas (Siged) que ajudará os órgãos do Poder Executivo Estadual a ter um maior controle dos gastos e a estabelecer metas para a redução de custos. A implantação do sistema está prevista para o final deste mês, contemplando 44 órgãos estaduais.

Esse sistema, criado em parceria com a Secretaria de Estado e Gestão e Recursos Humanos (Seger), vai ser utilizado para verificar os resultados do Programa Mais com Menos, do Governo do Estado. Além disso, permite que os gestores acompanhem as despesas de custeio com mais facilidade. Inicialmente, serão tratados os gastos com água, energia, serviços de limpeza e vigilância ostensiva.

A ferramenta ajuda a verificar, por exemplo, o consumo de água por pessoa ou o gasto de energia por metro quadrado. Com a importação de dados do Sistema Integrado de Administração Financeira dos Estados e Municípios do Espírito Santo (Siafem-ES), o Siged faz a comparação de despesas realizadas e previstas por meio de relatórios de desempenho. É possível saber por período (mês, semestre e ano) os gastos de um determinado órgão.

Avanço

O presidente do Prodest, Paulo Henrique Rabelo Coutinho, considera que o sistema é um avanço para os órgãos públicos, porque permitirá um melhor controle dos recursos e uma gestão mais focada no planejamento. “Com o Siged, o gestor terá mais dados para avaliar como estão sendo feitos os gastos. Isso ajudará a fazer as ações necessárias para um consumo mais consciente e responsável”, finaliza.

O Programa Mais com Menos possibilitou que as despesas com o custeio da máquina pública caíssem 4% em 2011, o que gerou uma economia de R$ 53,5 milhões para o Estado. No Executivo Estadual, essa parte da despesa está concentrada, principalmente, na Saúde (42%), com os gastos na compra de medicamentos, serviços médicos, hospitalares e odontológicos, e na Educação (20%), com transporte e alimentação escolar.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.