Organizações

5G Americas anuncia novo estudo sobre Prontuário Eletrônico do Paciente na América Latina

Salvador, 13/07/2019 - Vários sistemas de saúde na América Latina têm avançado em algum grau de implementação do Registro Eletrônico Médico do paciente na atualidade, de acordo com o relatório divulgado pela 5G Americas “Registro Médico Eletrônico na América Latina”. O prontuário eletrônico é um registro em formato eletrônico do histórico clínico do paciente, no qual se estabelece informação como resultados de provas e tratamentos farmacológicos, assim como o histórico em geral.

“A banda larga móvel e sem fio, por suas condições, permitem o acesso massivo aos sistemas do PEP, assim como incluem a eles uma maior quantidade de centros de saúde. Desta forma, potencializam os benefícios da telessaúde. Para buscar tecnologias como a LTE, LTE-A ou 5G, que podem potencializar estes mecanismos, é importante que as autoridades outorguem mais bandas de espectro radioelétrico”, explicou Jose Otero, Vice-presidente da 5G Americas para América Latina e Caribe.

O documento aponta que existe consenso mundial acerca da importância de sua implementação como uma forma de permitir aos profissionais e pesquisadores da saúde o armazenamento e acesso à informação dos pacientes de forma rápida e eficiente. Desta forma, a PEP constitui uma ferramenta que permite oferecer uma maior qualidade de atenção aos pacientes e ao mesmo tempo orientar os profissionais no cuidado da saúde em seu trabalho, levando informação completa de forma ágil para facilitar a tomada de decisões.

Segundo o relatório, tecnologias como a LTE, LTE-A ou 5G permitirão expandir o uso de ferramentas como o Histórico Médico Clínico eletrônico, abrangendo uma maior quantidade de centros de saúde que não contam com outros meios de acesso cabeados. Isto permitirá massificar os benefícios da ferramenta para mais setores da população.

O aporte das tecnologias móveis, além do mais, não se limitam à infraestrutura de conectividade. A massificação de telefones móveis inteligentes apresenta uma oportunidade para o desenvolvimento de aplicativos móveis relacionados aos PEP e o cuidado com a saúde, segundo estabelece o relatório.

“A oportunidade de revezar para a assistência médica, ou para estudos, além de ter prescrições médicas na palma da mão, capacitará para o PEP. Por isso, os smartphones também são partes fundamentais na implantação de estratégias deste tipo”, observou Otero.

O estudo “Registro Médico Eletrônico na América Latina” pode ser baixado aqui.

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.