Tecnologia

Curitiba se consolida como polo tecnológico brasileiro

Tecnoparque, inaugurado há três anos na cidade, tem como objetivo atrair empresas de tecnologia para região. Espaço já atraiu multinacionais como Nokia Siemens, HSBC GLT e Wipro

 

Salvador I 12 de março de 2010 - Três mil novos postos de trabalho serão gerados, até o fim do ano, apenas em um ponto da cidade de Curitiba. O fato se deve ao Tecnoparque, espaço inaugurado há cerca de três anos na cidade com o objetivo de atrair empresas de tecnologia para a região. Hoje, cerca de 103 empresas estão instaladas no local e empregam 16,5 mil funcionários.
 
O espaço vem se destacando no cenário nacional e já atraiu multinacionais como Nokia Siemens, HSBC GLT, e Wipro, indiana que estava no Brasil desde 2007 e se mudou para o parque no fim do ano passado. A austríaca Solvay, de biotecnologia, também escolheu o local para se instalar.

A capital paranaense competiu com mais noventa cidades do mundo e, ao final do processo de escolha, disputou com Bangcoc, na Tailândia, para a implantação da filial, e saiu vencedora.
 
Uma outra companhia indiana, que ainda não teve seu nome divulgado, também está se instalando no local.

Para se ter uma ideia do crescimento do número de empresas de tecnologia no Paraná nos últimos anos, de 2006 para 2007, quando o Tecnoparque foi inaugurado, o volume de companhias da Indústria de Software e Serviços de TI (IBSS) cresceu 32% no estado, segundo a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro, a Softex. Apesar de não ter dados mais recentes, a associação confirma o fato de a região ter se tornado um novo polo tecnológico no País, com concentração de empresas na capital.
 
Segundo John Forman, diretor de Capacitação e Inovação de Softex, o projeto que instituiu diminuição no Imposto Sobre Serviços (ISS) para as empresas da área de tecnologia, de 2001, e os benefícios instituídos pelo Programa Curitiba Tecnoparque, como redução de 50% do IPTU pelo prazo de cinco anos, vêm atraindo as companhias desse setor para a cidade, mas este não é o único fator.
 
Fatores decisivos
 
Jacques Depocas, presidente da HSBC Global Technology, braço de tecnologia do banco HSBC, instalada em Curitiba desde 2006 e com 450 funcionários, diz que, além da isenção de impostos, a infraestrutura e qualidade de vida da cidade fazem a capital do Paraná atrativa para este tipo de empreendimento. A empresa só tem instalações na China e na Índia, além do Brasil, o que mostra o poder de atração de Curitiba.
 
Questões como trânsito e a existência de 53 instituições de ensino superior contam pontos a favor de Curitiba.

Além disso, o Tecnoparque é o único polo tecnológico urbano do Brasil, inspirado em modelos internacionais como o de Lion, na França, e Barcelona, na Espanha, o que o diferencia de outros polos existentes em Recife, Porto Alegre e Belo Horizonte, considerados os principais "rivais" na busca por novas empresas, segundo Juraci Barbosa Sobrinho, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, órgão que assessora empresas interessadas em instalar ou ampliar atividades na cidade.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.