Eventos

Usina de Ideias, maior formação em negócios de impacto social do Brasil, está com as inscrições abertas

- Gestores e empreendedores que buscam adquirir conhecimento prático e desenvolver competências para trabalhar com negócios de impacto social têm até 20 de março para se inscrever na Usina de Ideias – maior formação em negócios de impacto social do Brasil. Com um conteúdo exclusivo e tendo por diferencial a prática, a Usina de Ideias contará com cinco módulos, sendo um deles com interação na Chácara Bandeirantes, comunidade no Jardim Ângela, em São Paulo.

- Reconhecida como uma experiência para pessoas que querem se desenvolver e aprender fazendo, a primeira edição de 2014 da Usina de Ideias terá início no dia 5 de abril. Inscrições e informações: http://www.artemisia.org.br/conteudo/frentes/educacao/usina-de-ideias/usina-de-ideias.aspx

Salvador, 14/03/2014 – Em 12 e 13 de abril, um grupo formado por gestores, empreendedores e profissionais interessados em conhecer com profundidade o universo dos negócios de impacto social visitará a Chácara Bandeirantes – comunidade de baixa renda localizada no Jardim Ângela, zona sul de São Paulo. Recebidos por moradores e munidos com ferramentas de design thinking, business model generation e cocriação, esses profissionais vão desenhar novos modelos de produtos e serviços capazes de atender as expectativas da comunidade local. Esses projetos de impacto social, elaborados a partir da vivência in loco, serão validados pelos próprios membros do bairro, os anfitriões, que também devem sugerir ajustes e melhorias nos projetos. A ação integra o segundo módulo da Usina de Ideias, a maior formação em negócios sociais do Brasil. Conduzida pela ARTEMISIA, a formação está com as inscrições abertas até o dia 20 de março.

Reconhecida pelos participantes como uma experiência transformadora para pessoas que querem se desenvolver e aprender na prática, a Usina de Ideias é baseada em conteúdo exclusivo sobre negócios de impacto social da ARTEMISIA, troca de experiências com empreendedores, cocriação e teste de propostas de modelos de negócio com uma comunidade, um conteúdo que equilibra teoria e prática. Em 10 edições, a Usina – formação voltada a gestores que buscam desenvolver competências empreendedoras e pessoas interessadas em migrar para uma carreira em negócios com propósito (empreendendo, intraempreendendo ou trabalhando em negócios de impacto social) – já formou 200 pessoas.

Composta por cinco módulos (Boas Práticas, Conexão com a Comunidade, Geração de Ideias, Empacto – Empreendedorismo Impactante, e Reflexão e Fechamento), a Usina conta com trabalhos individuais e em grupo na conclusão, nos quais o participante aprofunda o conhecimento sobre a realidade de pessoas de baixa renda, sendo desafiado a desenvolver modelos de negócios a partir das ideias geradas. O primeiro módulo – uma profunda imersão – tem início no dia 5 de abril, com base no estudo teórico de negócios de impacto social por meio de palestras expositivas, debates e troca de experiências com empreendedores. Nesse módulo, os participantes passam a conhecer a fundo os problemas sociais via análises setoriais e oportunidades de mercado no Brasil.  

Inscrições e informações: http://www.artemisia.org.br/conteudo/frentes/educacao/usina-de-ideias/usina-de-ideias.aspx

Histórias de empreendedorismo a partir da Usina de Ideias

Graduada em Administração de Empresas pela FGV-SP, Fernanda Barbosa, 28 anos, é um exemplo do potencial transformador da Usina de Ideias. Participante da formação em 2012, Fernanda pôde conhecer oportunidades para se envolver no campo dos negócios sociais. “Dois meses depois da formação, pedi demissão e fui trabalhar na Geekie,  empresa do setor de educação, com o desafio de estruturar e desenvolver a área de marketing. Descobri lá a possibilidade de unir causa social, a conexão com pessoas e a cultura de alto desempenho”, afirma Fernanda.

Um outro exemplo é Gilberto Ribeiro, que em 2011 também investiu em uma formação na Usina de Ideias. O profissional de 26 anos, que começou a carreira na Caixa Econômica Federal, trabalhando na gestão dos recursos do FGTS, sentia a necessidade de buscar um trabalho com esse propósito e voltou ao Brasil. “Depois da experiência com a Usina de Ideias, passei a trabalhar na Vox Capital, na área de busca e seleção de investimentos; um ano e três meses depois, tornei-me sócio da empresa. Atualmente, apoio as empresas envolvidas na implementação dos planos de negócios, na gestão financeira e atuo como coach de empreendedores”, detalha.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.