Eventos

TOTVS reúne profissionais para discutir a fábrica do futuro

Indústria 4.0, suas características e oportunidades foram debatidas em encontro

Salvador, 17/03/2017 - “A indústria 4.0 está ao alcance das nossas mãos e está fazendo com que a gente cada vez mais pense em fazer as coisas de uma maneira diferente.” Esse foi um dos principais insights trazidos pela palestra do executivo da PPI-Multitask, Marcelo Pinto, aos participantes do evento “A fábrica do futuro chegou”. O debate foi realizado pela TOTVS Curitiba, no Hotel Bourbon, na manhã desta terça-feira (14). “Por ser hoje uma multinacional brasileira, a gente tem tido a oportunidade de ver o que está acontecendo no mundo e trazer para o Brasil essas mudanças”, comenta Márcio Viana, CEO da TOTVS Curitiba.

Marcelo é uma das grandes referências no tema e é responsável pelo desenvolvimento do mercado MES (Manufacturing Execution Systems) no Brasil, em empresas como ABB, Alstom, Coca-Cola, Goodyear, Magna Cosma, Nokia, PPG, Stanley Black&Decker, Thyssenkrupp, Schaeffler, Weber Saint-Gobain e Zoetis.

Ele reforçou que mais do que a automação do chão de fábrica, nesse novo modelo há a presença de máquinas inteligentes. “A indústria 4.0 vai permitir a criação de novos produtos, de novos mercados para esse novo consumidor que já existe e está só aguardando quem consiga capturar o que está na cabeça dele, o que ele espera receber e use essas novas tecnologias para atendê-lo.” E completou: “Aquilo que existe hoje muito provavelmente vai ser substituído por um novo produto, por um novo modelo de negócio que a indústria 4.0 só vem para viabilizar.”

Marcelo também comentou sobre a mudança esperada para a mão de obra dentro dessa nova revolução industrial. Trata-se de um profissional com habilidades técnicas e interpessoais bem específicas. “É um desafio muito grande para os nossos RHs porque a atividade humana vai ser cada vez mais especializada. Tudo aquilo que é repetitivo, seja braçal ou mesmo mental, vai ser substituído ou por mais automação ou pela inteligência artificial. Então, eu acho que o ser humano tem que ganhar mais capacidade de criatividade”, disse.

 

Executivos das mais variadas áreas participaram da discussão e puderam trazer perguntas sobre como cada segmento pode se encaixar no caminho para a Indústria 4.0. “Nós queremos promover aos nossos clientes essa inteligência. Trazer para eles o que existe de mais avançado no mundo dos softwares para que eles possam crescer. Um dos nossos grandes valores é oferecer para o nosso cliente aquilo que é melhor para ele e para o cliente do nosso cliente”, concluiu Márcio.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.