Oportunidades

UX/UI Designer: mercado oferece salários de até R$ 12 mil

Demanda por especialista em UX e UI design dispara no Brasil motivado pela indústria de inovação e comércio on-line; Especialista lista conhecimentos necessários para pleitear vagas

Salvador, 15/01/2019 - As novas gerações, quando entram em contato com uma nova tecnologia, levam poucos segundos para entender como desbravar aquele novo dispositivo ou plataforma. Isso acontece porque atualmente os novos aplicativos, plataformas, videogames e até dispositivos, como smartphones, precisam não apenas serem visualmente bonitos, mas também fáceis e simples de usar.

Por exemplo, um e-commerce com layout poluído e processos complexos de finalização de compra pode não alcançar todo seu potencial e causar prejuízo de milhares de reais aos seus donos, mesmo vendendo ótimos produtos. Um aplicativo super útil, mas difícil de usar, é facilmente substituído por um concorrente mais simples. São os atalhos gráficos que tornam a experiência dos usuários com os produtos mais agradável e otimizam o uso das ferramentas. Esses elementos são criados por um novo tipo de artista: o Designer de Experiências, profissional especializado em design UX e UI ou User Experience e User Interface.

Com os talentos de design gráfico sendo potencializados pelo conhecimento em programação, e vice-versa, a função cuida de duas partes de um mesmo produto. Enquanto o UX deve se preocupar com toda a experiência e verificar como o usuário se sente utilizando o sistema, app, site ou software, realizando entrevistas com stakeholders, usuários e análise heurística para encontrar dificuldades de uso e substituí-las com soluções mais simples, o profissional que trabalha com UI é responsável por projetar a disposição dos elementos, cores e demais itens nas telas dos dispositivos após o diagnóstico do UX Designer.

“Em uma analogia mais literal, podemos afirmar que o profissional de UX propõe a letra e o sentimento que deseja transmitir em uma canção, enquanto o UI Designer cria o arranjo musical para que ela seja apreciada pelas pessoas. Em muitos casos, esses dois lados do trabalho são feitos pela mesma pessoa”, elucida Nathália Sacks, Admissions Manager da Ironhack no Brasil.

No Brasil, a demanda por esse tipo de profissional vem aumentando principalmente com o surgimento de diversas startups e a transformação digital promovida pelas grandes empresas. De acordo com a plataforma Love Mondays, o salário médio do UX/UI Designer é de R$ 4.205,00, mas a remuneração pode chegar até aproximadamente R$ 12 mil aos profissionais mais experientes. Além disso, um estudo da PageGroup, empresa especializada em recrutamento, aponta que a área de user experience deve registrar alta de 10% na remuneração dos profissionais em 2019 comparado com o ano passado. “A tendência é que a profissão se valorize bastante nos próximos anos. Muitas empresas mantém apenas um profissional para atuar em ambas as áreas, mas algumas companhias cientes da importância do setor para o desenvolvimento de negócios, já possuem equipes e departamentos completos de UI/UX Designer ou possuem a intenção de ampliar os seus times”, informa a executiva.

Para quem tem interesse em atuar na área, listamos abaixo alguns conhecimentos necessários para atuar como um UX/UI Designer:

•  Pesquisa do Usuário;

•  Design Thinking e Metodologias Ágeis;

•  Arquitetura de Informação;

•  Design Systems;

•  Design de aplicativos.

Onde aprender?

A Ironhack, escola global de tecnologia, que chegou em 2018 em São Paulo, possui dois bootcamps voltado para formação de UX/UI Designer neste ano. O primeiro dura nove semanas e ocorre em tempo integral, de segunda a sexta-feira. As aulas começam no dia 18 de fevereiro. Já o curso part time (24 semanas) tem início previsto para 11 de março, com aulas noturnas às terças e quintas, além dos sábados.

Os cursos podem ser realizados tanto por pessoas que pretendem mudar de profissão como aqueles em busca de ascensão na carreira. Nesse segundo grupo, estão inclusos profissionais que desempenham atividades comuns à área como designers gráficos, fotógrafos, artistas, diretores de criação e profissionais de publicidade. Empreendedores, que desejam desenvolver seu próprio aplicativo web ou móvel, e programadores, com interesse em aprender em detalhes as questões relativas à experiência de usuário, também tem motivos para se inscrever nos cursos.

“Vale lembrar que o curso de UX/UI Design conta com acompanhamento periódico de um profissional com reconhecida experiência no mercado, além do professor principal que leciona as aulas e outro assistente que auxilia os alunos com dúvidas pontuais”, conclui a executiva da Ironhack.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.