Guia de Produtos

Dispositivo de guarda segura irá substituir smartcards e tokens para certificação digital

Dispositivo será vendido nos modelos de produto ou serviços e tem capacidade para arquivar até 200 certificados digitais em nuvem com preço a partir de R$ 300,00 mensais

Salvador, 19/07/2017 - A DINAMO Networks, empresa brasileira especialista em criptografia digital e segurança da informação, lança em parceria com as principais Autoridades Certificadoras do Brasil, o DINAMO Pocket, o primeiro dispositivo portátil do mercado para guarda segura e gerenciamento de múltiplos certificados digitais. O DINAMO Pocket é a evolução dos dispositivos atuais (smart cards e tokens), pois armazena em um mesmo hardware até 200 certificados, possui back up na nuvem e permite múltiplos acessos de forma rápida e segura. O dispositivo foi idealizado para micro, pequenas e médias companhias dos mais diversos segmentos.

Além de armazenar até 200 certificações digitais, substituindo os 'smarts cards' (cartão identificador do Decodificador Digital) e Tokens, o produto garante acesso remoto a múltiplos usuários de uma mesma empresa. Ao contrário das opções atuais, o hardware é conectado à rede da empresa, o que permite que os usuários acessem os certificados digitais de qualquer ponta da rede local ou do mundo caso o DINAMO Pocket esteja ligado a internet. Atualmente, para realizar uma operação que demande assinatura digital, o usuário precisa estar de posse do smart card ou token e se ele precisar de mais de um certificado, deverá andar com diversos dispositivos.

O backup em Cloud do Dinamo Pocket garante ainda mais segurança em caso de perda, dano ou problemas no equipamento, visto que ele pode ser rapidamente substituído e todos os certificados são automaticamente transferidos para o novo aparelho e apagados do antigo.

O DINAMO Pocket pode ser comprado ou contratado como Software as a Service (SaaS), a partir de R$ 300 por mês, pode ser adquirido exclusivamente através das principais autoridades certificadoras (ACs) -  entidades responsáveis pela emissão de certificados digitais. “Já fechamos parceria com duas delas e, até o final do ano, pretendemos que oito certificadoras estejam apresentando nosso produto e serviço ao mercado. Por meio de consignação, acreditamos que o investimento nesta tecnologia seja acessível e mais democrático às empresas que antes não podiam dispor de altos valores para adquirir o tradicional HSM DINAMO, hoje utilizado pelas principais instituições financeiras”, revela Marco Zanini, CEO da DINAMO Networks.

O DINAMO Pocket é uma derivação do Host Security Modules (HSM) da DINAMO Networks. A tecnologia oferece um ambiente seguro para o gerenciamento do ciclo de vida das chaves de segurança (criptográficas) de uma companhia, além de fornecer assinatura e certificação digitais, autenticação, sigilo, integridade e inviolabilidade das informações da infraestrutura de TI e diretamente ligadas ao negócio. Com a tecnologia é possível reduzir riscos e custos operacionais. “O DINAMO Pocket, assim como o HSM, foi desenvolvido sob rígidas normas internacionais de segurança e homologados pelo Instituto de Tecnologia da Informação (ITI), no Brasil, órgão federal vinculado à Casa Civil da Presidência da República. O reconhecimento atesta que as aplicações da DINAMO Networks atendem às exigências e padrões de proteção – um grande diferencial de mercado frente à concorrência", afirma Zanini.

Após investimento de mais de R$ 10 milhões em pesquisa e desenvolvimento realizados nos últimos quatro anos, o DINAMO Pocket chega ao mercado brasileiro e no mundo de forma pioneira. Para 2017, a empresa acredita que comercializará no primeiro ano, 1000 peças. Para o ano fiscal que será concluído no mês de abril, esperam atingir receita de R$ 8,5 milhões, e com este novo produto, a previsão de faturamento, nos próximos três anos, é de R$ 70 milhões.

Para mais informações sobre a empresa, acesse: http://dinamonetworks.com

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.