Guia de Software e Serviços

M Dias Branco economizou R$ 2 milhões em softwares com Igloo

Salvador, 15/03/2016 - Entre as inúmeras consequências da alta do dólar, o aumento das licenças de softwares é mais uma despesa que impacta no orçamento das empresas. Frente a esta nova realidade, migrar as operações para plataformas open source tem sido uma alternativa vantajosa. O Igloo (www.meuigloo.com.br) é uma solução que migra todos os programas de grandes companhias ao Linux. Na M Dias Branco, empresa líder no ramo de massas e biscoitos no Brasil, a economia chega a R$ 2 milhões anuais.

Desenvolvido para atender à demanda do mercado, o Igloo é customizável para se adequar a empresas de variados segmentos. O processo é simples: a equipe avalia todos os softwares utilizados por cada cliente e verifica a viabilidade de homologá-los para uso no Ubuntu, o sistema operacional escolhido para a operação. Até hoje, a taxa de sucesso da migração é de 100%.

O resultado pode ser resumido em um tripé: economia, segurança e produtividade. "Em geral, as empresas precisam pagar a licença do Windows, mais suíte Office, outros programas específicos e um bom antivírus", conta Erlon Pinheiro, um dos desenvolvedores do Igloo. "O Linux, por sua vez, é muito mais seguro, o que dispensa o antivírus. Como é open source, possibilita fazer as mudanças necessárias para as adequações, além de ser gratuito", explica.

Em relação à produtividade, o ganho se dá porque a migração para o Linux transforma o computador em uma estação de trabalho exclusiva. Enquanto no Windows as distrações se multiplicam - de sites variados a programas sem relação com a atividade-fim -, com a configuração feita a partir do Igloo a máquina fica apta a acessar apenas os recursos necessários.

Na M Dias Branco, o processo de adequação durou três meses e foi concluído em novembro do ano passado – no total, 50% dos desktops - 1.500 máquinas - passaram a utilizar o Linux, o que resultará numa economia de R$ 2 milhões por ano. "Não foi uma migração simples, pois envolveu muitas customizações para que o Ubuntu fosse eficiente e se adequasse à realidade da empresa", afirma Daniel Simon, gerente de infraestrutura de TI da M Dias Branco.

Ao efetivar a migração dos sistemas, os desenvolvedores do Igloo oferecem todo o treinamento para a equipe dos clientes aprenderem a utilizar a nova plataforma. A customização permite, ainda, construir perfis de uso, com diferentes níveis de acesso. Além disso, os gestores têm total controle remoto sobre a máquina, o que permite fazer atualizações segundo seus próprios cronogramas.

"A curva de aprendizado rápida e a interface que limita o uso dos computadores para funções de trabalho já mostraram resultados. O nosso próximo passo é adaptar os notebooks", conta o gerente da M Dias Branco. Essa segunda etapa deve começar a partir do meio do ano. Para o especialista do Igloo, a perspectiva de 2016 é positiva: "Já estamos negociando com diversas empresas para utilizarem nosso sistema e fazerem a migração".

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.